AULA 03 - Introdução ao Concreto Armado II

Atualizado: 17 de Dez de 2020

CARACTERÍSTICAS DOS AÇOS ESTRUTURAIS

As armaduras usadas no concreto armado apresentam-se em forma de barras e fios. De acordo com as normas, as barras são produtos obtidos por laminação a quente e os fios são produtos obtidos por trefilação ou processo equivalente, p.ex., estiramento.

Aspecto geométrico

O aspecto geométrico das barras e dos fios é o de peças cilíndricas de seção circular.

O valor arredondado, em milímetros, do diâmetro da seção transversal nominal das barras e dos fios, é denominado bitola (ф).

As primeiras barras empregadas tinham a superfície lisa. São chamadas barras lisas. Quando se pensou em obterem-se aços de maior resistência com o intuito de diminuir-se o consumo de armadura, dois problemas tiveram que ser enfrentados: a limitação da fissuração do concreto e a melhoria das condições de aderência entre o aço e concreto. Surgiram, então, as barras com mossas ou saliências transversais também denominadas de barras de alta aderência.

Fornecimento

a) Comprimentos: o comprimento normal de fabricação das barras e dos fios é de 12 metros. A tolerância de fabricação nesse comprimento é de +/- 1%. É possível conseguirem-se comprimentos maiores (ou especiais), mas, para isso, deverá ser feita encomenda especial.

b) Bitolas comerciais: as barras apresentam-se no mercado com as seguintes bitolas ф:

Os fios apresentam-se no mercado com as seguintes bitolas ф:

Tabela-padrão

O quadro de valores na tabela abaixo é muito importante para o detalhamento das peças de concreto armado. Para elaboração dessa tabela foram utilizados os valores nominais, a saber: áreas das seções transversais, massas lineares (kg/m) e diâmetro das seções transversais.

Para o cálculo das massas lineares, foi utilizado para a massa específica do aço o valor de 7,85 kg/dm³.

Classificação

a) pela resistência característica (fyk): de acordo com o valor da resistência característica, os aços classificam-se em 3 categorias: CA-25, CA-50, CA-60.

A sigla CA significa “concreto armado” e o número em seguida a ela é o valor da resistência característica de cada expresso em kgf/mm² ou kN/cm².

b) pelo processo de fabricação (fyk): de acordo com o processo de fabricação, os aços para o concreto estrutural classificam-se:

  • o CLASSE A (barras): CA-25, CA-50, fabricados por laminação a quente;

  • o CLASSE B (fios): CA-60, fabricados por trefilação, deformação a frio ou processo a frio.

As barras de aço (classe A) são aquelas obtidas por laminação a quente, sem necessidade de posterior deformação a frio. Este tipo de aço possui escoamento definido caracterizado por patamar no diagrama tensão × deformação respectivo. Assim:

Portanto, nos aços classe A, o limite de elasticidade (f0) e limite de escoamento real (fyk) coincidem (ponto A, da figura acima).

Os fios de aço (classe B) são aqueles obtidos por deformação a frio (torção, compressão transversal, estiramento, trefilação, relaminação a frio). Este tipo de aço não possui escoamento definido no diagrama tensão × deformação. Possui, portanto, um limite de escoamento convencional definido por uma deformação específica permanente de 2‰. Assim:

Portanto, nos aços classe B, o limite de elasticidade (f0, ponto A) não coincide com o limite de escoamento convencional (fyk, ponto B).


RESUMO:

ESCO - Aula 03 - RESUMO SLIDES
.pdf
Download PDF • 411KB


75 visualizações0 comentário

Formulário de Inscrição

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • YouTube
  • Instagram
  • SoundCloud

©2020 Prof. Antonio Carlos Rolim